Cadastre-se e receba atualizações por E-mail

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

QUALIDADE DE VIDA: O FATOR STRESS


O stress está cada dia mais presente na vida do homem, pode causar danos importantes para a saúde física e mental, ele é resultado de uma diferença perceptível entre as exigências a que determinado indivíduo é submetido num determinado momento e os recursos que poderá dispor para alcançar essas mesmas exigências, originando um desequilíbrio psicológico. O “stress”, não é uma doença, é apenas a preparação do organismo para lidar com as situações que se apresentam, sendo então uma resposta do mesmo a um determinado estímulo, a qual varia de pessoa para pessoa, a organização mundial de Saúde afirma que o “stress” é uma "epidemia global".
São conhecidos dois tipos de stress:
EUSTRESS: conhecido como estresse positivo, essencial para o desenvolvimento do indivíduo. Caracterizado pelo equilíbrio entre esforço, tempo, realização e resultados.
DISTRESS: corriqueiramente mencionado apenas como estresse, é o estresse negativo, equiparável ao sofrimento, doenças, incapacidade e que pode até resultar em morte. Caracteriza- se pela tensão, rompimento do equilíbrio orgânico por excesso ou falta de esforço, incompatível com o tempo, realização e resultados.
A tabela a seguir mostra alguns agentes estressores.

ASPECTO
AGENTES
Profissional
– absorvendo pressões psicológicas constantes
– competitividade constante e excessiva
– insatisfação com a atividade exercida
– baixa remuneração
– relacionamento problemático com colegas e patrões
– convívio com pessoas insuportáveis
– desemprego e insegurança profissional
Familiar
-preocupações com os filhos
– problemas com os pais doenças, enfermidades e moradia longe;
Econômico
– dívidas / sobrecarga financeira/ encargos
– redução do poder de compra
– aposentadoria/ baixa renda
Ambiental
– poluição ambiental, sonora e visual;
– longa distância entre a residência e o trabalho
– trânsito intenso / violência urbana
– ambiente profissional insalubre e/ou desagradável
– moradia sem conforto / moradia em área de risco
– ausência de espaço físico para diversão e prática de esportes
– calor e frio excessivo
Emocional
– problemas existenciais/velhice
– desgraças na família/traumas emocionais
Físico
– limitações físicas/sedentarismo
– enfermidades ou doenças crônicas
– excesso de trabalho/descanso inadequado
overtraining/lesões osteomusculares
– alimentação de baixa qualidade
– abuso de álcool, drogas e tabagismo;
Intelectual
– excesso de desgaste intelectual
– pouca habilidade de lidar com a realidade
– desocupação mental e intelectual
Baptista e Alves, 2003 apud Baptista & Dantas (2002).

Vários estudos apresentam a pratica de atividade física como um método eficaz na redução e controle do estresse. Segundo Baptista e Alves, 2003 (apudClow & Hucklebridge, 2001), as atividades físicas contribuem tanto na redução do stress como na melhora da imunidade orgânica. Dantas (2001), afirma que o exercício físico possui uma evidente ação antidepressiva, diferente para cada forma de atividade física (moderada ou intensa).
Todos os tipos de atividades físicas, inclusive o anaeróbico são eficazes, e quanto maior a duração do programa e o número de sessões realizadas, melhores serão os resultados. Do ponto de vista comparativo, a atividade física possui melhores resultados que o relaxamento e são iguais ao da psicoterapia. Juntos são muito mais eficazes do que cada um separado (DANTAS, 2003).

BENEFÍCIOS PSICOLÓGICOS DECORRENTES DA ATIVIDADE FÍSICA

MELHORAM
DIMINUEM
– o rendimento intelectual
– a confiança/a segurança
– a personalidade
– a estabilidade emocional
– a memória/a percepção
– a auto-estima/o bem estar
– o humor/a satisfação sexual
– a independência emocional
– o absenteísmo no trabalho
– a agressividade e a raiva
– a depressão
– a ansiedade
– as confusões mentais
– as fobias
– as tensões emocionais
– a independência emocional
Baptista e Alves, 2003 apud Baptista & Dantas (2002).

O stress proporciona varias alterações que reduzem a qualidade de vida e o bem-estar do individuo, medidas preventivas como a pratica de atividade física são econômicas, rápidas e eficazes, contribuindo para a redução e controle do stress.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BAPTISTA, M. R; ALVES, A. S. A atividade física no controle do stress. Augustus – Rio de Janeiro – Vol. 08 – N. 17 – Jul./Dez. – 2003 – Semestral

DANTAS, E. H. M., Psicofisiologia, Rio de Janeiro: Shape, 2001.

DANTAS, E. H. M., A Prática da Preparação Física, 5. ed. Rio de Janeiro: Shape, 2003.

MEYER, E. L. A Atividade Física como Instrumento de Redução do Estresse em Professores do Ensino Médio. QUALIDADE DE VIDA EM PROPOSTAS DE INTERVENÇÃO CORPORATIVA. CAMPINAS, SP. IPES EDITORIAL, 2007.



Profª Cristiane dos Santos
CREF 090370-G/SP
Professora de Educação Física, formada pela Universidade Santa Cecilia.
Email: cristiane.santos08@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário