Cadastre-se e receba atualizações por E-mail

terça-feira, 5 de abril de 2011

DIABETES MELLITUS TIPO 2: BENEFÍCIOS DA PRÁTICA DE EXERCÍCIOS


O Diabetes Mellitus tipo 2 é um grupo de distúrbio crônico metabólico de causas múltiplas caracterizado pela deficiência absoluta ou relativa da produção de insulina, que podem causar índices elevados da glicemia, devido a sua resistência, redução da sensibilidade dos receptores celulares à insulina além da redução deste hormônio pelo pâncreas.(Lima e Silva, 2009; Simões,Mendonça e Silva, 2008).

Conforme Organização Mundial da Saúde (OMS, 2006), o DM tipo 2 é uma patologia de múltiplas etiologias, levando a conseqüências devastadoras, principalmente quando compromete a circulação de órgãos vitais como coração, rins, nervos, olhos e vasos sanguíneos.
O tratamento do DM tipo 2 é realizado com antidiabéticos orais e/ou insulina, controle da dieta alimentar e prática regular de exercícios físicos. O exercício físico é de fundamental importância para a redução da massa corporal (IMC), gordura corporal (GC), pressão arterial e resistência à insulina. Estas alterações favorecem o controle glicêmico e lipídico, além de promover a sensação de bem-estar (Cambri et al, 2007).
Programas de atividade física para indivíduos com DM tipo 2 sem complicações ou limitações significativas devem incluir exercícios aeróbios e resistidos apropriados para desenvolver e manter a aptidão cardiorrespiratória, a composição corporal, a força muscular e a resistência muscular. (Vancini e Lira, 2004).
Quanto aos benefícios alcançados com o exercício físico, Almeida et al (2009) afirmam que “Dentre os inúmeros benefícios que o exercício físico promove podemos citar a melhoria da composição corporal, a diminuição da taxa metabólica, a diminuição de dores articulares, o aumento da densidade mineral óssea, a melhoria tanto do perfil glicêmico quanto lipídico, o aumento da capacidade aeróbia, a melhoria de força e de flexibilidade, a diminuição da resistência muscular, o alivio da depressão a melhoria da autoconfiança”.
Segundo Santos et al (2002), devem ser adotadas, com freqüência de três a seis vezes por semana, sessões de em média, 40 min de atividade física aeróbia. A zona alvo do exercício aeróbio deve ficar na faixa de 60% a 80% da freqüência cardíaca máxima, observada em teste ergométrico, realizado na vigência dos medicamentos de uso corrente”.
Pauli et al (2004) afirmam que em resposta ao treinamento aeróbio ocorre o aumento do numero de fibras de contração lenta (também conhecidas como fibras do tipo 1 ou vermelhas), favorecendo assim a oxidação da glicose.
Molena-Fernandes et al (2005) observou que recentes estudos têm demonstrado que o exercício resistido (musculação) também é benéfico no controle glicêmico de diabéticos do tipo 2 diferentes circunstâncias, antes, durante e após o exercício, considerando a necessidade de mudanças.  Os exercícios resistidos proporcionam o aumento da massa magra, melhora a absorção da glicose, diminui a freqüência cardíaca, diminui os níveis séricos de hemoglobina glicada e diminui os lipídeos plasmáticos. (Borges, Araújo e Cunha, 2010; Pauli et al, 2004; Simões, Mendonça e Silva, 2002).
O programa de exercício é um método efetivo de treinamento que melhora a capacidade funcional, a massa corporal magra, a força e o controle glicêmico em indivíduos portadores de diabetes tipo 2. (Maiorana et al, 2002). Uma boa condição muscular proporciona maior capacidade para realizar as atividades da vida diária, com mais eficiência e menos fadiga (NAHAS, 2006).
A educação em saúde, enquanto medida de prevenção ou retardo do Diabetes Mellitus, é uma ferramenta importante para a redução de custos para os serviços de saúde. As intervenções que focalizam aspectos múltiplos dos distúrbios metabólicos, incluindo a intolerância à glicose, a hipertensão arterial, a obesidade e a hiperlipidemia, poderão contribuir para a prevenção primária do Diabetes Mellitus (Mclellan eT al, 2007).


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


Borges G. A; Araújo, S. F; Cunha, R.M. Os benefícios do treinamento resistido para portadores de diabetes mellitus tipo II.  Revista Digital - Buenos Aires - ano 15 - nº 151 - Dez/2010. Disponível em: <http://www.efdesportes.com/ Acesso em: 14 mar. 2011.

Cambri, L. T; Décimo, J. P; Souza, M; Oliveira, F. R; Gevaerd, M. S. Efeito agudo e crônico do exercício físico no perfil glicêmico e lipídico em diabéticos tipo 2. Revista Motriz, Rio Claro: v.13 n.4 p.238-248, out./dez. 2007

Maiorana, A. et al. Exercícios combinados aeróbicos e de resistência melhoram controle glicêmico e fitness em diabetes tipo 2. Diabetes clinica – Jornal Multidisciplinar do diabetes e das patologias associadas. vol. 06, nº 2, p.90 Mar/Abr 2002.

MCLELLAN et al. Diabetes mellitus do tipo 2, síndrome metabólica e modificação no estilo de vida. Revista de Nutrição, v.20, n.5, 2007.

Molena-Fernandes, C. A; Nardo Junior, N; Tasca, R. S; Pelloso, S. M; Cuman, R. K. N; A importância da associação de dieta e de atividade física na prevenção e controle do Diabetes mellitus tipo 2. Acta scientiarum. Health sciences / Editora da Universidade Estadual de Maringá, v. 27, n. 2, p. 195-205, 2005.

PAULI, J. R; SOUZA, L; Rogatto, G; Gomes, R; Luciano, E. Glicocorticóides e Síndrome metabólicaAspectos favoráveis ​​do Exercício Físico Nesta patofisiologiaRevista Portuguesa de Ciências do Desporto, maio de 2006, vol.6, no.2, p.217-228.ISSN 1645-0523.

Santos et al. Resumo das III Diretrizes Brasileiras sobre Dislipidemias e Diretriz de Prevenção da Aterosclerose do Departamento de Aterosclerose da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Rio de Janeiro. Diabetes clinica – Jornal Multidisciplinar do diabetes e das patologias associadas. vol. 6 nº 1 – Jan/Fev 2002

SIMÕES, J. A. R., MENDONÇA, K. S. & da SILVA, R. R. B. Treinamento anaeróbico em indivíduos diabéticos. Revista Digital Vida e Saúde. V.1 n. 1, Juiz de Fora, ago./set, 2002.

VANCINI, R. L; LIRA, C. A. B. Aspectos Gerais do Diabetes Mellitus e Exercício. Centro de Estudos de Fisiologia do Exercício – Universidade Federal de São Paulo, São Paulo. Abr. 2004. Disponível em: <http://www.centrodeestudos.org.br/artigos.html>. Acesso em: 15 mar. 2011.







Profª Cristiane dos Santos

Professora de Educação Física, formada pela faculdade de Educação Física de Santos (FEFIS-UNIMES). Atualmente cursando o ultimo semestre do bacharelado em Treinamento Desportivo.
Email: cristiane.santos08@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário