Cadastre-se e receba atualizações por E-mail

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

OBESIDADE x ATIVIDADE FÍSICA






A obesidade atualmente é alvo de vários estudos por ser considerada umas das principais causas de morte em todo o mundo.
Segundo TEIXEIRA (apud MENDONÇA e ANJOS), a obesidade pode ser definida de forma simplificada como uma doença caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal, sendo conseqüência de balanço energético positivo e que acarreta repercussões à saúde. Balanço energético (calórico) positivo – significa ingestão calórica maior do que gasto calórico = indivíduo engorda.
A sociedade vive em ritmo acelerado, mesmo com todo o estereótipo atual de corpo perfeito e seus padrões de beleza, o excesso de peso e a obesidade tornaram-se uma epidemia mundial. (pandemia). Nos Estados Unidos, a população obesa e como sobrepeso (tendência à obesidade) alcança 65%. No Brasil, esses números alcançaram entre 35% e 40% (IBGE, 2004).
A moda dos “fast-food” pode ser um dos vilões desse crescimento desordenado da obesidade mundial, as culinárias tradicionais estão sendo trocadas por “lanches” rápidos, frituras, e os famosos lanchinhos do mc’donalds. Atraídos pelo sabor, pela praticidade, conveniência e até pelo preço, muitas pessoas baseiam sua dieta em hambúrguer, batata frita e refrigerante. As conseqüências dessa alimentação são as piores possíveis, doenças crônico-degenerativas como cardiopatias, hipertensão arterial, diabetes e outras. 
De acordo com pesquisas os tratamentos com dietas e medicamentos tem um efeito imediatos no paciente obeso, porém a longo prazo os resultados caem, e desestimulam o próprio paciente. Já o exercício físico apresenta uma série de benefícios e tem bons resultados á longo prazo, com a diminuição do percentual de gordura, a diminuição do apetite, e a melhora da sensação de bem-estar e auto-estima.
Segundo Reis (2009) apud Powers e Howley (2000), a atividade física constitui a parte mais variável do lado do gasto energético, representando de 5% a 40% do gasto calórico total diário. A combinação de exercício físico com restrição calórica representa um meio flexível e efetivo de conseguir uma redução ponderal. O exercício melhora a mobilização e o catabolismo de gorduras, acelerando a perda de gordura corporal.
Portanto, quando o objetivo é emagrecer a meta deve ser principalmente proporcionar balanço energético (calórico) negativo, diminuindo a ingestão calórica e aumentar o gasto calórico através de atividade física.
Vale destacar que, nesse caso, o papel do nutricionista e o educador físico é fundamental, não esquecendo que a disciplina do indivíduo pode colaborar com os resultados positivamente. 



Referências bibliográficas



GUEDES, D. P. Saiba tudo sobre musculação. Rio de Janeiro: Editora Shape. 2006

TEIXEIRA, T. Atividade Física x Obesidade. Disponível em: < http://thinformacoes.blogspot.com/2010/04/atividade-fisica-x-obesidade.html >. Acesso em: 01 fev. 2011.

LINARDI, M. Excesso de Peso / Obesidade e Atividade Física. Disponível em: < http://www.itu.com.br/colunistas/artigo.asp?cod_conteudo=8106>. Acesso em: 02 fev. 2011.

REIS, C. P. Obesidade e atividade física. Revista Digital. Buenos Aires, n.130, mar/ 2009.


Profª Cristiane dos Santos
Professora de Educação Física, formada pela faculdade de Educação Física de Santos (FEFIS-UNIMES). Atualmente cursando o ultimo semestre do bacharelado em Treinamento Desportivo.
Email: cristiane.santos08@gmail.com


Profº Carlos André Barros de Souza
Professor de Educação Física (FEFIS)
Graduando em Fisioterapia (UNILUS)
Email: c.andrefisio@yahoo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário